quinta-feira, 31 de julho de 2008

TEMPO, TEMPO, TEMPO, TEMPO



Não é o tempo que me aflige. Não fujo dele. Não!
Eu me derramo em seus braços e me deixo levar pelos seus ventos, pelas suas tempestades, pelos seus nortes e estações...
Eu me deixo marcar pelo seu lápis implacável e deixo que ele desenhe na minha pele o formato das horas, dos dias, da sua própria eternidade.
Eu me ponho nas mãos dele. Confio no tempo pois sei que ele é sábio.
Não o temo.

O que me aflige é tudo aquilo que fica pelo caminho, inevitavelmente.
Tudo o que fica pra trás, tudo o que eu perco enquanto ele passa.
No fim, sou mesmo como um planeta sendo dizimado aos poucos por mãos desatentas, invadido por olhos não mansos. Um planeta esvaziado, entrando em extinção. Com saudades de mim.
O que me aflige é ser assim tão descartável, tão finita. Tão inevitavelmente esquecível.
O que me dói é ver algumas coisas indo embora sem que eu quisesse.
(O meu medo é o medo de perder-te no tempo e nunca mais te encontrar. Medo que o tempo roube mais uma vez o que poderia ser nosso.)

Não. Eu não fujo do tempo. Sou amiga do tempo, acredite...
Embora ele me arranque as coisas às vezes. Eu o respeito. Eu o sinto.
Eu apenas desejo que meus pés sempre me levem para o melhor caminho possível.

Escolho as minhas estradas pelas cores de suas pedras, não pela sua extensão.

E enquanto sigo pela estrada que escolhi, quero mais é recolher a vida, derramada no chão, parte por parte, pelo caminho...
Porque um dia o tempo me arrancará isso também.
E eu escolho existir! No caminho, na vida, em ti... na eternidade!

Por Van Luchiari

19 comentários:

Anne disse...

Eu até queria saber comentar o que vc escreveu, mas sabe quando uma coisa parece tão perfeitamente perfeita que faltam palavras? Acho que foi a reflexão sobre o tempo mais linda e mais verdadeira que eu já li...sinceramente, sem palavras!

Eu tb escolho existir...escolho viver as minhas escolhas, seja para onde elas forem.Especialmente as de amor....ahhhh, sempre ele...rs

Beijos, linda Van, PREFEITO esse!!!
Aliás, como tudo o que vc faz!!!
LINDA!!!!!

Edu Grabowski disse...

Pois é Van... como a Lu falou ai antes de mim, e eu ja falei pra vc em outros escritos seus. Você consegue deixar a gente sem palavra, sem ação diante das coisas que escreve; que você permite a gente conhecer.
Falar, comentar... parece pequeno diante da grandeza que percebemos. Dessa grandeza que invade a gente e faz pensar...Eu, na verdade, penso: queria ter escrito isso!
Lindas palavras, e um conteúdo invasor tamanho de tirar o chão..
Tempo... Tempo...
"Eu escolho existir! No caminho, na vida, em ti... na eternidade!"
Beijos linda Van.
Adoro-te!
Edu.

Clecia disse...

Que texto bonito, moça!Gostei mesmo! Achei tão profundo. Também não fujo do tempo, mas confesso que às vezes me assusto com a rapidez com que ele tenm agido em minha vida, aliás de todos nós, né? Ele está passando,passando,passando... Bjos e uma ótima semana!

June A disse...

Olá Van!

Linda reflexão sobre o tempo. Adorei! Sempre vale a pena passar aqui e ler essas reflexões. Elas enchem meu dia de carinho!

Tem um mimo para você lá no Chocolat.

Bjuxxx

Tudo ou nada ... disse...

O tempo nos acompanha e nos mostra muita coisa. Nem sempre tudo que se mostra através do tempo nos é agradável ao olhos e ouvidos, mas precisamos saber mesmo assim.
Bjos

Tatiana Brandão disse...

Amei o blog de vc, lindo, inteligente e aquece a alma. Posso linkar vcs???/

bjus e parabéns

Tati

jessicadeverdade disse...

É...o tempo é um dos Deuses mais lindos...

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova amig Flavia.

Passei para conmhecer seu blog, e adorei seu poema.
Beijos e fique na paz do senhor.

Sua nova amiga.

regina Coeli.
Te aguardo em meu cantinho.



O tempo nos serve para meditar quanto ao nosso futuro.
vivamos nesse tempo , e nos fortaleceremos em firmamentos.

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova amig Flavia.

Passei para conmhecer seu blog, e adorei seu poema.
Beijos e fique na paz do senhor.

Sua nova amiga.

regina Coeli.
Te aguardo em meu cantinho.



O tempo nos serve para meditar quanto ao nosso futuro.
vivamos nesse tempo , e nos fortaleceremos em firmamentos.

Bill Stein Husenbar disse...

Gostei de aqui passar e ler mais um grande post de uma querida amiga!

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

Deusa Odoyá disse...

Olá flavinha´;

Passei para lhe desejar uma semna com muita paz e amor.
Obrigado por sua visita ao meu cantinho.
beijos da amiga.

Regina Coeli.

osátiro disse...

Textos espectaculares, sem dúvida.
Mito se aprende neste blog.

Cláudia I. Vetter disse...

A estrada não se encerra no último passo que se dá.

E o tempo é o último parâmetro de nós mesmos - há o que nossos olhos vêem antes dele.

;)

Maresia disse...

Adorei o texto...

sof - disse...

e que sobram mesmo são as lembranças,o tempo tira tudo :X
amei seu bloog.

:*

Fábio Vanzo disse...

Isso foi tão sublime que nem me digno a escrever nada sobre... usarei as de Hilda Hilst.

"Como é o Tempo, Ehud, no buraco onde te encontras morto? Como vive o Tempo aí? Escuro, e derepente centelhas de cores, como é o Tempo do inchado, do verme, do asqueroso? O que é asqueroso? Como é o Tempo no úmido do fosso? Morte, asqueroso, inchado, vermes, fosso fazem parte de Ti?"

Adriano Queiroz disse...

Putz, gostei viu.
Parabéns!

Fezzoka disse...

Nem tem o que comentar né..

PERFEITO!

Geraldo Pinho disse...

Já pensou em quanta coisa interessante deixamos de conhecer por causa da escassez de tempo? Quantos livros deixamos de ler, ou sequer conhecer? Pessoas? Quanta coisa que poderia fazer diferença na nossa vida?